Artigo Combustol: A importância da inovação para o setor petroquímico

Por Marketing Combustol • Publicado 14 de janeiro de 2014.

A IMPORTÂNCIA DA INOVAÇÃO PARA O SETOR PETROQUÍMICO

*Engº Argemiro Sieiro Picon

Quando a inovação é aplicada nos processos, criam-se condições para reduzir custos, tempos e melhorar a qualidade. A inovação não necessariamente está vinculada a criação de um novo produto, pois a simples intenção de duas empresas se unirem, por um mesmo objetivo, pode ser um meio fundamental para que elas possam se manter competitivas ou adquirirem novas parcelas no mercado.

Empresas de ramos diferentes e com clientes em comum podem se beneficiar com a troca de experiências disponibilizando aos envolvidos um maior conhecimento, já que as informações virão de ângulos distintos.

Empresas tradicionais que buscam por idéias novas, tendem a mantêm uma mentalidade fixa e no máximo se baseiam em suas estratégias em repetições, perdendo em qualidade e originalidade. Para se ter alguma inovação, é preciso não se apegar só nas práticas convencionais e sim utiliza-las em um processo criativo.

A Combustol Indústria e Comércio Ltda., empresa com mais de 50 anos de tradição e inovação, com parcerias tecnológicas de renome mundial na fabricação de fornos industriais, realizou recentemente um caso de sucesso quando sua equipe de engenharia demonstrou muita capacidade técnica e conhecimento utilizando uma sistemática de desmontagem e montagem nunca antes adotada para a troca de uma Convecção de Forno Petroquímico. A substituição da convecção do forno aquecedor de carga para torre de destilação a vácuo da refinaria RPBC, de onde são extraídas frações de hidrocarbonetos (Slop, Gasóleo Leve, Gasóleo Pesado e Resíduo de Vácuo), que servem de carga a outras unidades de processo.

A convecção é a parte do forno onde existe a serpentina com tubos pinados (pinos metálicos soldados para melhorar a transmissão de calor entre os gases e o produto que passa pelos tubos), feitos a partir de aço ligado com cromo molibdênio. Os tubos não são expostos à chama direta e, por fora deles, passam os gases resultantes da combustão, gerados na câmara de radiação, recuperando parte do calor gerado no processo.

A Convecção do Forno Aquecedor fica localizada na parte intermediária do equipamento, sendo até então, necessária à desmontagem de toda estrutura localizada acima da mesma. O equipamento em questão um Forno Aquecedor de Destilação à Vácuo L-2701 localizado na planta da Petrobras da RPBC, passou por um estudo preliminar onde se verificou a possibilidade da troca da Convecção sem a desmontagem da parte superior do forno aquecedor. A técnica desenvolvida foi inspirada nos movimentos internos de um forno siderúrgico Walking beam, sendo que o mesmo é fabricado pela Combustol.

A ousadia e o conhecimento foi o diferencial que a Combustol utilizou junto da Petrobras e com isso atingiu a devida vantagem competitiva e comercial.

A Combustol acredita que a inovação é decorrente do espírito inovador de cada indivíduo que compõem a sua equipe e o sucesso dessa empreitada só foi possível devido ao exercício contínuo de estímulo e capacitação dos mesmos.

O mercado está cada vez mais competitivo e fragmentado, independente da área de atuação, assim a originalidade deve atrair os clientes, e seus produtos ou serviços devem ser diferenciados dos outros.

*Engº Argemiro Sieiro Picon, Gerente da Divisão Equipamentos do Grupo Combustol & Metalpó.

Confira a publicação (editada): Site TN Petróleo, 2014

Categorias

Compartilhe

Últimas Notícias.

Acompanhe nossos conteúdos e saiba mais sobre nossa atuação.

Ver todas

Siga-Nos.

Informe seu e-mail e fique por dentro das nossas novidades.

Solicite um Especialista

Preencha o formulário abaixo que entraremos em contato o mais breve possível.